No topo da clarividência

Por: Leandro Emanuel Pereira

No cume do monte; 
No alto do vazio;
O temor faz-me fronte; 
E eu trémulo me sacio…

Lá no alto;
O vento sopra-me a empáfia; 
Mas não passa de um encanto; 
Se não voo tudo é uma falácia…

Esforço-me para compreender;
Com clarividência;
O caminho que tenho que percorrer; 
Até alcançar a sapiência…

E a cada dia que progride;
A certeza é assaz;
Pois aceito que nada me inibe; 
Desde que acredite que sou capaz…

“   Ah! bem me lembro! bem me lembro!

         Era no glacial Dezembro;

Cada braza do lar sobre o chão reflectia

         A sua ultima agonia.”

Edgar Allan Poe – O Corvo

Um comentário em “No topo da clarividência

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: