POESIA: CIGARRO

Fumo enrolado no papel sedoso
O fogo queimando na ponta acesa
A fumaça sumindo em meio aos cantos
E na mente o efeito gerando certezas.

Acende teu cigarro sabor amargo
Preenche o momento com teu escarro
Relaxa teu corpo com a tragada amiga
Afoga teus pensamentos e tua vida.

Enrola teu cigarro com amor e cuidado
Finaliza-o mostrando teu afago
Acende o teu ponto de partida
E aproveita sem moderação a tua viagem de ida.

Um comentário em “POESIA: CIGARRO

Adicione o seu

  1. Noto que o autor deste poema dialoga com o grande poeta Augusto dos Anjos (Versos íntimos, tercetos). Mais que dialogar, se inspira na intimidade dos versos perversos angustiados de Augusto para compor os seus próprios.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: