POESIA: A MENINA

Nunca fui a garota de Ipanema
Nem sei chegar lá.

 
Nunca fui a menina do tempo
Só conheço uma estação.
 

Nunca fui a popular da escola
Não usava minissaia nem batom. 
 

Acho que sempre fui assim...
Invisível.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: