Categorias
Isabel Furini Poesia

POESIA: COM O OLHAR DO CORVO

DE: ISABEL FURINI

Na penumbra

o grito do corvo nos acorda

para novas realidades

entre as sombras, o relâmpago

assusta as retinas

e o músculo cardíaco

é preciso esculpir a palavra amor

apelando à memória

e aos sentidos

guardamos esse sentimento afetuoso

nos campos floridos

do passado

agora, o mundo mudou

– esta é a época

do relâmpago e do terror

é preciso chamar o amor

e cultivar algum ideal

com intensidade

como um corvo em um dia outonal

podemos observar o mundo

com o olhar profundo fixo no futuro.

2 respostas em “POESIA: COM O OLHAR DO CORVO”

Deixe uma resposta