Categorias
Crônica Grazielle Pacini Segeti

CRÔNICA DOS SENTIDOS

DE: GRAZIELLE PACINI SEGETI

Estudar as características de uma crônica, entender sua forma e estilo não são o suficiente para torná-la aprazível de se ler. A temática é importante, no entanto, muito subjetiva; difícil agradar a todos.

Escrever uma crônica é um desafio e maior ainda é o desafio de fazê-la penetrar no leitor e aguçar todos os seus sentidos.

Quero uma crônica que faça meu leitor enxergar além das palavras nela escritas; algo que o faça ouvir a voz do texto de maneira tal, que o texto crie vida.

Quero uma crônica que permita a todos sentirem o aroma das letras e dos sinais, cada qual com sua particularidade, exalando seu cheiro através do papel, criando um perfume que desperte o prazer da leitura.

Quero que sintam a folha nas mãos, o toque suave da seda ou o grotesco jornal, dobrando as folhas com ternura ou, simplesmente, as amassando e descartando para sempre.

Quero aguçar o sabor da obra no paladar do leitor e que ao fim, ele possa declarar seu deleite, avassalado, pensativo, ou quem sabe raivoso, mas quero incitar essa explosão de sentidos nos leitores e em mim.

4 respostas em “CRÔNICA DOS SENTIDOS”

Deixe uma resposta