Categorias
Jeane Tertuliano Poesia

POESIA RITMADA E LASCIVA

DE: JEANE TERTULIANO

Proibido?

Sim,

Mas ele a queria

Sem demora,

Sem pudor.

Olhou nos olhos dela

E sussurrou

Sugestivamente:

Há pouca gente por aqui…

Estavam numa praça pacata,

Sentados debaixo duma árvore,

Simulando um piquenique

Que exalava luxúria

Incontida e crua.

Beijaram-se lentamente,

Até o contato inicial

Dar brecha ao desejo visceral.

Mãos-bobas se fizeram fecundas,

Despertando a ânsia carnuda.

À sombra, ninguém via

A poesia ritmada e lasciva

Que ecoava daquela sintonia.

Uma resposta em “POESIA RITMADA E LASCIVA”

Deixe uma resposta