Categorias
Jessica Iancoski Poesia

POESIA: PINGAM AS ROSAS AZUIS

DE: JESSICA IANKOSKI

No criado-mudo repousam rosas azuis 

                  [respeitando a neblina do silêncio.

Um Relógio pendula o tempo, debatendo-se

Oscilam-se os lados,

hora-esquerda,

hora-direita.

Uma rósa chóve outrá  balançá

Desprende-se

e píngá ´´´´´´´´´´:

E cai nos azulejos

Pétalas de rosas deslizam como lágrimas regando 

                                              [de azul a superfície.

Então paro, me pergunto

E desabo-tou:Quantás-batídás-até-que-se-caule?_ _ _ _ _

Uma resposta em “POESIA: PINGAM AS ROSAS AZUIS”

Deixe uma resposta