Categorias
Hanna Carpeso Poesia

POESIA: A DOR DA NÃO DESPEDIDA

DE: HANNAH CARPESO
Homenágem à Maria Candida

Dizer adeus é dolorido

Vais embora sem abraço

Não te olhar, me despedir.

É dor que nunca vai calar

Meu luto será eterno

Jamais poderei me perdoar

Hoje partiste sozinha

Proibido estar ao teu lado

Vá tranquila segue o caminho

Deus está à tua espera

Deixe uma resposta