POESIA: ÉPOCA DE PANDEMIA

O pincel de um artista louco

pinta com acuidade

a própria humanidade 

(fragilizada)

sem observar as estrelas do firmamento

e com as raízes grudadas 

nas paredes invisíveis das redes sociais

a humanidade navega no mar deste tempo-espaço

em barcos construídos com papel de pipa

e revestidos

por uma grossa membrana de pensamentos opacos

emitidos pelas cabeças das Górgonas.

Um comentário em “POESIA: ÉPOCA DE PANDEMIA

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: