POESIA: – À DERIVA –

Esparsas

               sombras se alongam

Não demora a noite

Esta chuva fina

                          e este vento

                                            não continuam

Tudo é teia

                  insidiosa

Matéria rediviva                            Memória

11 comentários em “POESIA: – À DERIVA –

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: