POESIA: VIDA

Leve como passo descalço de menina;

Sincera como primeiro beijo na pracinha;

Rápida como voo na classe executiva;

Árdua como criar sozinha a única filha.

E ainda caímos na armadilha

De tentar competir com sua velocidade,

De agarrarmo-nos à falsa mocidade,

De pensar poder vencê-la.

Enganamo-nos.

E só o notamos

Quando estamos

Sufocando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: