Categorias
Day Morais Poesia

POESIA: AMIGA

DE: DAY MORAIS

No canto mais escuro a vejo, tão amiga, tão querida, mas não a convido para entrar.

Ela sabe, não bate, já vem íntima como velha amiga que é.

– Fique mais um pouco, me conte outra história – eu digo – mas ela nada diz.

– Por favor então vá – digo enfim buscando forças para me libertar.

Fui tola, lhe dei munição para ficar e me intimidar. Imponente, fria, escura, é sempre assim quando ela vem me visitar.

Fique um pouco mais, escuridão, como a velha amiga que é…

Deixe uma resposta