POESIA: ALÉM DO ENGANO

Se o faço, faço consciente. O enganar é o ressurgir do encantamento naquele que manipula as circunstâncias e coloca em evidência o tracejar das emoções. A realidade que cativa o refúgio dos perseguidos, envolve a imersão da perda ao cair á onda do naufrágio. Afoga o grito desesperado de vestir a capacidade do ser real… Ah! Como gostaria de entregar a parte boa e jogar fora o que não serve. Aquilo que pertence a outrem está marcado com ferro e não se pode apagar. Não é comprado, é conquistado. E assim, como terras que possuem donos, as quais não serão invadidas, a alma delibera o que sabes. E sabes bem: – A quem eu quero enganar?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: