POESIA: URGÊNCIA

nesta noite sem luar,

a morte é festejada nas esquinas,

e ninguém vai te censurar.

desafie a realidade,

desnude o espírito,

abandone a sanidade…

aproveite a escuridão para se revoltar,

realize inconfessáveis desejos,

viva histórias que nunca poderá contar;

enlouqueça, ria, chore, cante até cansar,

liberte seus medos, não pense no futuro,

o amanhã pode nunca chegar.

3 comentários em “POESIA: URGÊNCIA

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: