POESIA: A CRIANÇA QUE HÁ EM NÓS

Já adultos;
Em idade pelo menos;
Olhamo-nos ao espelho, resolutos;
Às responsabilidades ancorados…

Com uma hipoteca;
E o colégio dos filhos para pagar;
Ser crescido nos enceta;
Numa viagem sem vagar…

Enfileirados num projeto;
Com propósito vazio;
Não damos conta do lugar imerso;
Em que vagueia o nosso coração sombrio…

Porque cresce o corpo;
Mas a criança sempre vive em nós;
Se mal tratada, vê o mundo torto;
Quando amada não sabe ser atroz…

Como uma planta, desde a nascença;
Necessitamos de ser bem regados;
Com afetos e verosimilhança;
Para podermos abraçar os factos…

Ninguém pode na nossa vez atravessar;
As pontes do próprio processo vital;
Não há reino sem reinar;
Nem saber observar o essencial…

2 comentários em “POESIA: A CRIANÇA QUE HÁ EM NÓS

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: