POESIA: EGO E VERGONHA

Subalterno
Ou criador
do mal
Revigora-se na luta;
Porque impaciente
Soo fraca
E inteligente
Soo estúpida.


Menos ferida
E raivosa,
Quilos de vergonha
E turva mente
Ego putrefato…
Deveria calar
E não tentar.


A teimosia vem
De encontro
Ao dar-me conta
De quem sou
No embate
Debato-me;
Quem vencerá?

Um comentário em “POESIA: EGO E VERGONHA

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: