CONTO ERÓTICO: ELE, EU E A DIDI

Cansada. Dia longo no trabalho, parece que todo mundo resolveu que precisava de urgência na entrega dos pedidos, gente? Tô a cinco minutos de começar gritar IFEEEERNO igual a Carminha. E o celular não para, e é sexta meu pai! Vem nimim 17h, eu preciso tomar uma e relaxar.  Vou nem olhar essas notificações, pelo bem da pouca sanidade mental que ainda me resta.

Olhada rápida no relógio, ainda falta vinte minutos. E o celular toca, alguém não está gostando de ser ignorado, olho no identificador e é meu esposo, preciso atender mas juro que se for algo do tipo “traz pão”  eu tenho um troço aqui e agora.

-Oi amor.

-Olha seu whats, tô com a Didi.

-Vou olhar…

Ele desligou, eu também. Mas de repente, prazos e clientes passaram para o segundo plano em minha mente, porque se ele estava com a Didi… Ah…  Sextou com S de Sex Toy!

Fechei a porta da minha sala e fui olhar. Eram dois vídeos, no primeiro ele tinha colocado nossa Didi na parede do Box, a ventosa dela adere bem mesmo na superfície lisa, olha lá ele abrindo a bundinha pra Didi… nossa, de joelhos no chão, chupando a Didi na parede! Fim do primeiro vídeo.

Já deu calor e eu nem vi o segundo vídeo ainda… Vejamos. Opa, Didi no espelho agora e hum… vem de quatro, abre a bunda e faz a Didi entrar. Ouço ele gemer gostoso dando a bunda pra Didi e me mostrando. Como esse macho geme lindo dando o cool… É pra glorificar de quatro, digo de pé gente!

Mando mensagem, já totalmente esquecida da pressão do dia “se prepare que hoje vou lhe usar macho” e a reposta vem na hora “sim senhora”.

Ah que feliz dia em que incluímos um dildo, entrou nas nossas vidas. Comer o cool do meu marido era tão bom quanto quando era ele que me comia. Inverter nossos papéis na hora do sexo era coisa que nos agradava muito, e quando passamos a contar com a Didi, tudo melhorou porque além da potência do vibro que faz ele gemer e pedir mais também conseguir me estimular, ainda tem essa belezura de ventosa e o controle.

Sério, certa vez coloquei na cadeira dele e enquanto ele tentava jantar, eu comia ele lindamente com aquele controlezinho maroto. Nós dois perdidos nas sensações que descobríamos juntos… Não é um lanche do Mc, mas amo muito tudo isso.

Parece que faz meia hora que faltava vinte minutos para eu sair, o tempo com certeza estava de gracinha comigo.

Vi e revi os vídeos e o tesão estava a mil, ainda bem que eu tinha terminado com as exigências dos clientes e estava só esperando minha hora… Que delícia passar aqueles minutos assim.

Quando faltava um minuto para as cinco eu já estava na porta, de pé e aguardando.

-Com pressa Marcela? – a secretária perguntou.

-E você não? – falei rindo. – Sextou.

Lidia se levantou, estava pronta para sair também.

-E muito.

Saímos juntas e eu juro que queria entender o que ela estava falando, algo sobre o crush, mas confesso, minha mente estava em outro lugar.

-Mas você não tem esse tipo de problemas né? Tanto tempo casada com o Fábio.

-Verdade, quando a vida apresenta uma pessoa perfeita, a gente tem que aproveitar né?

-Com certeza. –ela falou indo pro lado dela e eu pensando no meu marido perfeito, entrei no meu carro e acelerei.

O caminho era curto até em casa, vinte minutinhos e eu estava estacionando.

Abri a porta e entrei, ele estava sentado na poltrona. Camisa social branca, gravata azul, uma saia rosé plissada e diáfana, que cobria até os joelhos dele. As pernas cruzadas, os pés numa sandália de tiras prateadas… Ah ele se vestiu para me agradar.

Me aproximei dele, que sorria, passei a mão pelo rosto dele, a barba cheia e bem aparada. Como ele é lindo.

-Está lindo amor.

-Gostou? Caprichei para você.  – ele levantou a cabeça e eu o beijei, que beijo delicioso, a língua úmida em mim, a maneira como ele mordia meus lábios no fim do beijo. Delícia.

-Faz uma gin tônica para mim, por favor.

-Claro meu amor.

Me sentei no lugar em que ele estava e fiquei olhando ele ir até a cozinha, a bunda empinada pelo salto, a saia ondulando em torno dos joelhos dele, as pernas peludas dele. Uma imagem que faz chorar. Não disse por onde.

Ele volta com minha bebida e quando se aproxima de mim, coloco a mão por baixo da sai dele, sinto o peso das bolas dele na minha mão, a renda na minha pele.

Levanto a saia dele, ele me oferece as costas. Usa fio dental e posso ver que está plugado. Tomo apenas um gole da minha bebida, não vai dar para esperar.

-Você está especialmente lindo hoje amor, vou tomar um banho rápido e venho aqui te dar a atenção que você merece.

Ele nada responde e me segue até nossa suíte, quando entro vejo nosso dildo, nossa Didi, já colocada na calcinha de strap on preta, a que eu mais gostava, que deixava minha bunda de fora.

Ele se aproximou do meu pescoço e me lambeu, me mordendo e sugando.

-Toma banho depois amor, me come. Tô tão pronto para você.

Que mulher resiste a um pedido desse né? Não dá.

Tirei toda minha roupa, fiquei nua diante dele, fui até ele e tirei a gravata e a camisa. Vesti a camisa e devolvi a gravata a ele.

-Coloque de novo.

Ele colocou e estava lindo. O torso nu coberto apenas pela seda da gravata. Coloquei minha calcinha, ajeitei Didi em mim e tirei a saia dele, deixando ela cair aos pés dele. Agora sim, perfeito. Beijei o corpo dele, mordendo e arranhando, ele com os olhos fechados suspirava de antecipação. Esse homem estava muito pronto, era óbvio pelo volume do pau dele. Pronto e pronto. Cruz quero!

Joguei ele na cama e subi em cima dele, ele tocava Didi com a mão gulosa ao mesmo tempo que eu me posicionava sobre ele. Fábio pegou na minha camisa com força me puxando para ele, eu tinha os joelhos posicionados de maneira que o pescoço dele estava entre minhas pernas, ofereci o dildo a ele, que chupou com vontade.

Eu puxava o rosto dele para mim pela gravata e ele me mamava como se tivesse fome. Foi ele que acionou a vibração através do controle remoto e nossa! Que sensação aquilo. Meu macho ali chupando a Didi que trabalhava nele e em mim com a vibração dela. Fala sério, isso que é amiga.

Eu gemia gostoso e quando ele se cansou de chupar soltou minha camisa e relaxou o pescoço na cama, os braços atrás da cabeça.

-Me come Marcela… Quero gozar pra você.

Saí de cima dele e fiquei de pé no chão, puxei ele pra beirada da cama e tirei a calcinha dele com as mãos e os dentes, Fábio abriu as pernas para mim e eu mexi no plug, provocando antes de tirar.

Tirei, me ajoelhei e meti a língua ali, sentindo o esfíncter contrair e relaxar na minha alternadamente. Fodi ele com minha língua um tempo e quando estava bem babado, olhei para ele e mandei.

-Abre a bunda.

Fábio obedeceu e abriu bem a bunda, o cool prontinho para mim e Didi, nem precisaríamos do lub a base d’água que gostamos de usar com ela hoje.

Eu meti nele, a ponta da Didi entrando gostoso… Sem resistência alguma, que cool pronto e guloso ele tinha e como eu gostava de comer ele.

Ouvi ele gemer de um jeito, que não se comparava a nada. Me dava tesão demais ouvir aquele macho gemendo forte assim para mim.

Fábio tinha os olhos fechados e já tinha soltado a bunda, ele aumentou a intensidade da vibração e o estímulo era tanto que eu me sentia escorrer de tesão, molhando minhas coxas.

Puxei ele mais para a beira da cama, as pernas dele nos meus ombros eu metia nele num ritmo forte mas ainda assim parei para beijar aqueles pés lindos de sandália de salto.  Me inclinei sobre ele e puxei ele mais, fazendo força com minhas mãos nos ombros dele, querendo entrar mais e mais naquele corpo gostoso.

-Isso, assim. Faz forte Ma, forte para mim.

Que tesão esse homem me dá, porra. Endireitei meu corpo e segurando as pernas dele abertas, mandava ver forte. Eu sentia que ia gozar a qualquer momento e jogando a cabeça para trás gozei, sem parar de meter nele.

-Gozei porra.

Ele rebolava, recebendo minha investida com prazer. Peguei a calcinha que estava no colchão, próxima a minha mão e joguei pra ele.

-Chupa.

Ele colocou na boca na mesma hora.

Que homem gostoso! Chupando a calcinha dele enquanto dava o cool para mim, eu puxava ele para mim pela gravata, tudo bom demais.

Fiz sinal para ele me entregar a calcinha e ele jogou de volta. Eu cuspi no pau dele e com a calcinha melada de baba enrolada na minha mão comecei bater uma punheta bem gostosa pra ele.

Ele já não gemia… Ele quase uivava.

-Assim mesmo cachorro, uiva pra sua dona.

Fábio abriu os olhos e olhava diretamente para mim, Didi vibrando entre nossos corpos, e quando senti as coxas dele tremendo, o corpo dele tendo espasmos, vi ele jorrar de prazer, gozando com força, sujando a calcinha, minha mão, a barriga dele.

Estiquei a mão pra ele e Fábio lambeu, suspirando forte, a língua acariciando meus dedos e enquanto meu macho engolia a porra dele dos meus dedos e rebolava a bunda para mim, gozei de novo. Sento as pernas amolecerem, e por fim, deitei por cima dele, sem interromper o contato, vencida pela exaustão da intensidade daquela trepada.

Tirei o dildo de dentro dele, e deitei ao lado de Fábio.

-Amor, isso que é ser bem recebida em casa. – falei colocando a cabeça no peito dele, eu podia sentir o coração dele acelerado, tanto quanto o meu também estava.

-Digamos que quem recebeu fui eu hoje. E nossa. Adoro quando a Didi vem me visitar.

-O prazer é meu.

-Só metade. – ele passava as pontas dos dedos pelos meus cabelos, e eu enrolava os meus dedos nos pelos do peito dele. – Agora se você quiser tomar aquele banho… Te acompanho e mais tarde te levo para comer fora.

-Me comer fora ou jantar fora.

-Os dois. E vamos levar Didi para passear, quero ela em você também, estou pensando numa dp, eu ela e você.

-Vai comer meu cuzinho também é? – falei sorrindo, o queixo apoiado no peito dele.

-Vou e vamos levar a camisa e a gravata também.

-Só se você usar o fio dental enquanto me enraba.

-Amor, fio dental e saia. Vou comer esse cuzinho de salto alto.

Pulei da cama sem demora para banhar! Uhulll! Sextou! Sex to u! E com sex toy, porque a gente ama.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site desenvolvido com WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: