POESIA: O QUE VEM DEPOIS DO FIM?

Um passo e depois outro e depois vários. 

É assim que sigo a minha jornada:

um passo após outro, temeroso, tímido, arredio.

Meço os meus dias com cautela,

como quem teme o calendário.

como quem anseia pelo ponto de chegada, 

mesmo tendo acabado de partir.

Desconheço toda a estrada. 

Desconheço o meu algoz

e o meu redentor.

Repito os mesmos passos

da minha avó e da minha mãe

e de todas as que vieram antes delas

mesmo deus, dívidas e dúvidas.

Mesmas noites insones sob a lâmpada 

fluorescente.

A vida se repete como um ciclo infinito:

nasci, amei, fui amada, chorei, alimentei sonhos, mataram-me algumas vezes, 

ressuscitei. 

É preciso morrer de vez em quando para experimentar a vida com mais desejo. 

O que vem depois do fim?

Talvez recomeço, talvez nada. 

Eu aceito a primeira hipótese. E você?

Um comentário em “POESIA: O QUE VEM DEPOIS DO FIM?

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: