POESIA: FIM DE ANO

Oi estranho do fim de ano

Esse mês vamos estar aqui

Eu cuido da sua filha, pois já a amo

Você é uma bela poesia que escrevi

Você passa o tempo todo comigo

Estamos nos conhecendo

Você ri das minhas piadas, me entendendo

Meu deus eu tenho um amigo

Vamos a praia comigo

Entramos na água

A onda quase me derrubou

Mas você me abraçou, meu amigo

Hoje era meu último dia 

O chamei para assistir televisão 

Todos saíram da sala, ninguém me ouvia

Ele sentou colado a mim e encostou em minha mão

De repente sinto sua mão dentro da minha calcinha

Seus dedos dentro de mim entrando e saindo

Tirou para fora aquela merda de rolinha

E gozou gemendo e sorrindo

Com medo do que ele poderia fazer 

Corri para meu quarto e me cobri 

Meu corpo por um amigo foi tratado como lazer

Como confiar em homem depois do que senti?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site desenvolvido com WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: