POESIA: QUANDO EU ME FOR

Um dia, quando eu me for,

lembre-se de mim.

Pendure os retratos da menina que fui.

Comemore o dia dos meus anos,

como se, em seu peito, ainda descansasse.

Um dia, quando eu me for,

Dê meu nome à sua primeira filha.

Batize-a com sangue, fúria e poesia,

assim como fui batizada.

Um dia, quando eu me for,

Faça de mim poema e oração.

Fale de mim ao seu novo amor,

sem raiva, sem culpa, sem medo…

Um dia, quando eu me for,

mantenha-me viva em seus sonhos.

Mantenha-me viva em segredo.

Mantenha-me viva em você.

Um comentário em “POESIA: QUANDO EU ME FOR

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site desenvolvido com WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: