POESIA: PRETO E CINZA

Me acostumei com sua ausência

Com seu silêncio

Com o vazio que deixou,

agora que não preenche mais meu corpo

Está frio.

Nunca mais fez calor aqui.

E eu me acostumei…

Às vezes lembro seu gosto

Seu cheiro e seu sorriso

E quase por um instante

Sinto que vou encontrar uma resposta

Mas é apenas uma sombra

Uma nuance

Um tom.

Preto e cinza.

Não há mais cores, mas eu me acostumei

E vejo beleza na escuridão gelada

Tento enxergar o que poderia ter sido.

Sorrio na noite

Gosto das estrelas, elas me lembram você.

Talvez você sinta a brisa na sua pele agora.

Já me acostumei,

Está tudo bem.

4 comentários em “POESIA: PRETO E CINZA

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site desenvolvido com WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: