Entrevista com Izabel Reinaldo

Nossa entrevistada de hoje é um dos grandes talentos do Corvo Literário. Com a habilidade de transformar o cotidiano em belos textos poéticos, com vocês, Izabel Reinaldo

Izabel Reinaldo nasceu em Ipueiras/CE, formou-se em Pedagogia pelas faculdades INTA (2016). Escreve para o site Corvo Literário, faz parte do coletivo de mulheres escritoras “Escreviventes”. Participou da coletânea Prêmio Frota Neto de Literatura (2011), idealizado pelo jornalista, escritor e professor Antonio Frota Neto e apoiado pela prefeitura de Ipueiras. Ficou em terceiro lugar no Prêmio Lírica Intermediária (2019). Dizeres quase íntimos (2022), é seu livro de estreia, publicado pela editora Flyve.

1- Como e quando foi o seu primeiro contato com a escrita?

R: Costumo dizer que o meu primeiro contato com a escrita começou com o incentivo de uma professora, ainda na infância. Eu escrevi uma “historinha” para um trabalho na sala de aula e a professora gostou tanto que leu em voz alta diante da turma. Ela se surpreendeu com a forma como eu escrevi para a idade que eu tinha e a partir dali eu comecei a tomar gosto pela escrita, sobretudo na forma de diários. Foi durante a adolescência que eu passei a produzir textos de cunho mais confessional. Mais tarde eu descobriria que aqueles textos seriam o alicerce para a minha primeira obra publicada.

2- Quais os artistas que inspiram o seu trabalho?

R: Na poesia eu gosto muito de Carlos Drummond de Andrade e Hilda Hilst. Oswaldo Montenegro é um artista ímpar que admiro muito tanto na música, quanto na poesia e nas telas. Além destes, acompanho os trabalhos de artistas locais e contemporâneos, como os artistas visuais Raisa Christina, Susano Correia e Caio Cruz. Poderia citar muitos outros que me inspiram, mas por enquanto deixarei estes.

3- Qual o seu método de criação?

R: Costumo escrever sobre situações cotidianas. Anoto frases que vem à mente de repente e depois tento transformar aquela ideia em poema, às vezes funciona. O que tem me ajudado a não ficar tanto tempo sem criar são os desafios do Tim, do coletivo Corvo Literário. Sempre que posso deixo uma contribuição e algumas vezes consigo aproveitar a ideia para desenvolver outros textos.

4- Qual o seu gênero literário favorito?

R: Poesia, mas estou buscando me aventurar por outros gêneros.

5- O quê está lendo ultimamente?

R: Tenho consumido bastante poesia contemporânea, principalmente de autores e autoras iniciantes ou locais. Neste momento estou lendo a obra “A mesma vida é outra” da poeta Renata Ettinger. O livro antes deste foi “Memórias agrestes” do poeta cearense Mateus Lira.

6- Conte sobre os seus projetos

R: No momento estou focando na divulgação do meu primeiro livro publicado: “Dizeres quase íntimos”. Pretendo alcançar um público maior aqui na minha cidade, já que a maioria dos leitores são de outras cidades/estados.

7- Como você vê a literatura no Brasil atualmente?

R: Eu vejo que temos escritores e escritoras excepcionais no Brasil, mas vejo também a dificuldade que é para que esses artistas recebam o reconhecimento que merecem. Muitos leitores acabam valorizando muito o que vem de fora e acabam esquecendo de enxergar que aqui temos também artistas que merecem nossa atenção. Eu, enquanto leitora, tenho dado mais atenção aos escritores locais e contemporâneos, valorizando seus trabalhos da maneira que posso. Enquanto escritora iniciante, percebo nos grupos dos quais faço parte, o quão importante é esse apoio entre escritores. O Coletivo Corvo Literário e o Coletivo Escreviventes são bons exemplos da importância que tem o apoio entre os escritores.

8- Cite 3 escritores brasileiros em atividade que você admira?

R: Dia Nobre, Aline Bei e Vanessa Passos.

9- Livro físico ou digital?

R: Livro físico

10- Faça suas considerações finais ou deixe uma mensagem /

R: Gostaria apenas de dizer às pessoas que pretendem lançar uma obra, que façam isso assim que puderem. Mesmo que o intuito seja apenas realizar um sonho e não construir uma carreira literária. Eu penso que demorei tempo demais para fazer isso. E aos/às leitores(as), valorizem a literatura nacional contemporânea. Temos muitos nomes potentes nessa arte que merecem a nossa atenção.

Um comentário em “Entrevista com Izabel Reinaldo

Adicione o seu

  1. Bom conhecer a Izabel, tenho o seu livro e percebo muita sensibilidade, até o rostinho dela demonstra isso. Parabéns pela entrevista e muito sucesso.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site desenvolvido com WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: