Carolina Rieger

Sou Carolina Rieger Massetti Schiavon. Comecei a escrever bem cedo e logo que aprendi a usar esses símbolos mágicos, passei a criar conjuros, realidades paralelas. Aos seis anos virei um pombo, daí nasceu “Um dia de pombo”, minha primeira historinha que, não tivesse presenteado minha mãe, cairia no profundo esquecimento. Sou mãe do Yohan e do Vladimir. Graduada em Filosofia pela USP, mestre em Educação: História, Política, Sociedade pela PUC-SP. Publiquei poemas e contos em diversas coletâneas. Meu primeiro livro solo de poemas é o “Carnaval”, lançado pela Editora Patuá em 2017 e finalista no II Prêmio Guarulhos de Literatura 2018. Meu segundo livro de poemas foi apresentado como “Verso Marginal” ao III Prêmio Guarulhos de Literatura, foi classificado em 2º lugar na categoria originais e hoje renomeado “Arcabouço de Areia” passa por revisão e busca publicação.

OBRA PUBLICADA


 “Segunda vez, nesse momento,

         Sorriu-me o triste pensamento;

Vou sentar-me defronte ao corvo magro e rudo;

         E mergulhando no velludo

      Da poltrona que eu mesmo alli trouxera

      Achar procuro a lugubre chimera,

      A alma, o sentido, o pavido segredo

         Daquellas syllabas fataes,

Entender o que quiz dizer a ave do medo

         Grasnando a phrase: — Nunca mais.” 

O Corvo – Edgar Allan Poe