Categorias
Cacá de Cirilo Poesia

POESIA: SER DE LUZ

Subi nas asas do vento

Rumo a constelação 

De lindíssima estrelas

Numa grande imensidão 

Pra escolher a mais bela

Dentro da escuridão 

Percorri dias e noites

Numa viagem sem fim

Conheçi estrela guia

Que me disse assim:

– Vou levar você pra lua

– Serás guiado por mim

Lá dó alto mostrarei

A mais bela reluzente 

Que tem um brilho intenso

Entre todas a regente 

Que corta o nosso céu 

Com raio incandescente 

Fiquei muito encantado

Com toda sua beleza

Seu brilho era intenso

Igual d’uma realeza

Passava entre as nuvens

Com toda delicadeza

Por um instante fechei 

Os olhos, depois abri

Na minha frente estava 

Você e não percebi

Com brilho irradiante 

A mais bonita que vi

Foi então que percebi

Que era um ser de luz

Daqueles que ilumina

Nos encanta e reluz

Clareando nossa vida

Um ser que todos conduz

Categorias
Cacá de Cirilo Cordel Poesia

POESIA: AMIZADE

A amizade é uma fonte

Que jorra no coração

Brotando laços, afetos,

Cristalizando a razão

Sangria de felicidade

É vida e renovação

É lágrima cristalina

No choro da emoção

São as chuvas de partilha

Despoluindo o coração

Precisamos de amigos

Pra quebrar a solidão

É o raio que ilumina

O nosso amanhecer

Clareando seu caminho

Para lhe fortalecer

O pôr do sol sertanejo

Lindo ao entardecer

É um roseiral de flores

Adubo para o espírito

Alimento para alma

E o fruto favorito

Sementes da fecundação

Raízes do meu abrigo

Adubemos com poesia

Sementes de amizade

Plantemos uma parceria

De amigos de verdade

Que em sua vida transborde

Um rio de felicidade

Carnaúba dos Dantas/RN, 08/01/2020.

Categorias
Cacá de Cirilo Cordel

CORDEL: SÃO JOÃO DO NORDESTE

DE: POETA CACÁ DE CIRILO

O São João no Nordeste
É de muita tradição
Tem fogueira e quentão
E também “caba” da peste
O povo todo se veste
Com roupa quadriculada
As “muié” muito arretada
Com os vestidos que brilha,
Forró, xote e quadrilha.
Ôh, festança animada!

Pamonha, milho assado
Canjica, pé de moleque
Nas paredes tem um leque
Feito de jornal usado
Um terreiro enfeitado
com bandeira hasteada
A noiva apaixonada
Por um noivo muito bruto
Um casamento matuto
Ôh, festança animada!

Arrasta-pé bem tocado
Com forró de Assissão
Não vai faltar no salão
Um bêbado exaltado
Um casal apaixonado
Uma veia expirada
Que toma uma lapada
De cachaça caranguejo
São João do sertanejo
É festança animada!