Escritores

 “Minh’alma então sentiu-se forte;

         Não mais vacillo e d’esta sorte

Fallo: «Imploro de vós, — ou senhor ou senhora,

         «Me desculpeis tanta demora.

      «Mas como eu, precisado de descanço,

      «Já cochilava, e tão de manso e manso

      «Batestes, não fui logo, prestemente,

         «Certificar-me que ahi estaes.»

Disse; a porta escancaro, acho a noite somente,

         Sómente a noite, e nada mais.”

O Corvo – Edgar Allan Poe