Categorias
Malinga Dambo Poesia

POESIA: ENTRE GRAVIDADES

Entre três gravidades habito:

a do mundo que palpito

ser onde existo,

a do que permaneço

e a do que mereço.

Sou equilibrada peça conspícua

nesta disputa precípua

entre palpites, existências e sonhos

que, risonhos

do chão que me não existe,

da pátria que me carece,

no lacónico tempo que se me oferece

para a vida,  perdem-se

eternamente.

Categorias
Malinga Dambo Poesia

POESIA: CRIATURA DO MISTÉRIO

Bem ali, naquela estrutura acidentada,

Elevações e curvas salientes na volúpia,

Limites macios e fossos diamantinos

Instigando o delírio da fraca carne.

Tacteio a fenda no disfarce do escuro,

Aconchegando-me ao prazer do doce mistério.