CONTO: SOLO DE BANDONEÓN

DE: ERNANE CATROLI (…) e pode ser que tenhas te exilado atendendo a um apelo interior. Irrevogável. Mas como saber agora de ti - figura de pedra. E se por aqui me embrenho é porque algo nos sustém ainda que por um fio. Um fio de palavras. Revejo a letra da música da nossa história... Continuar Lendo →

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑