Categorias
Paulo José Brachtvogel Poesia

POESIA: QUIMERA

A madrugada está fria.


Meus pensamentos, como as nuvens, pairam sobre o mar,


Ouço sua poesia de sons…


Meu sono navega em meio às culapadas, à procura da calmaria…

Passa das três, ela deve estar dormindo


Procuro a constelação de Órion, o caçador e seus dois Cães…


As estrelas brilham cintilantes, como refletissem a beleza dos seus olhos…

Passa das três, e no balanço das ondas deixo-me levar…


no conforto do travesseiro, meu parceiro, que tudo sabe.


É ele que sopra os versos enquanto sonho…

São oito e oito. A contragosto, do sonho desperto.


Mesmo acordado, continuo enamorado,


Perco-me subitamente nas curvas do riso daquela pequena…

Sem perder-se da vigília o coração pulsa…


A razão estremecida de vaidade, ergue e revela-se:


“Acorda-te, já te perdestes de novo?


Essa alma de poeta, coloca amor e paixão em tudo…”

Olhar quimérico, complacente,


Vejo a pedra sob a cachoeira,


Impacta sobre ela a pressão das águas,


Com o tempo ela muda,


Torna-se resvaladiça, lapida-se!


Se ela pudesse, sairia dali?


Se saísse, continuaria mudando?


Voltaria a ser bruta?

“Desadormece-te poeta desta abstração!


Ama e observa a natureza,


Pertences a ela, pertences a ti…


Sente o perfume das flores,


Senta-te na sombra da figueira,


Fica aqui, no alto rodeado de verde,


Observa lá longe e sem saudade


Os muros de concreto que a humanidade tanto ama”!

Categorias
Cacá de Cirilo Poesia

POESIA: SER DE LUZ

Subi nas asas do vento

Rumo a constelação 

De lindíssima estrelas

Numa grande imensidão 

Pra escolher a mais bela

Dentro da escuridão 

Percorri dias e noites

Numa viagem sem fim

Conheçi estrela guia

Que me disse assim:

– Vou levar você pra lua

– Serás guiado por mim

Lá dó alto mostrarei

A mais bela reluzente 

Que tem um brilho intenso

Entre todas a regente 

Que corta o nosso céu 

Com raio incandescente 

Fiquei muito encantado

Com toda sua beleza

Seu brilho era intenso

Igual d’uma realeza

Passava entre as nuvens

Com toda delicadeza

Por um instante fechei 

Os olhos, depois abri

Na minha frente estava 

Você e não percebi

Com brilho irradiante 

A mais bonita que vi

Foi então que percebi

Que era um ser de luz

Daqueles que ilumina

Nos encanta e reluz

Clareando nossa vida

Um ser que todos conduz

Categorias
Elienai Pereira Poesia

POESIA: EM TODOS OS CANTOS

Eu disse:

– Eu quero você em todos os cantos.

Desejava por alguém

Que a desejasse na mesma intensidade,

Matasse a fome do corpo

Enquanto implorava na alma.

As mãos que se encontravam

No decorrer do caminho.

O proibido,

O toque,

A sensibilidade da rigidez violenta

Sobre a pele.

Os sorrisos e as mordidas

Entregavam o momento

Do calor latejante

Que nos olhos a consumia.

Paixão ou existência?

A vida revelada na úmida

Junção do íntimo.

Categorias
Malinga Dambo Poesia

POESIA: AMOR ME DETÉM

Sacudi a mão para cima e para baixo, em pânico, vendo o vermelho tingir o chão à frente dos meus pés, escorrendo braço a baixo, escarlate por todo o lado, respingando,  gotejando.

Pausânias: o amor é bom e belo apenas quando acrescenta, quando corrobora a busca individual pela virtude. Nunca conheci essa versão de amor, querido, porque o único que você me mostrou foi esse nosso sentimento destrutivo, assassino, dilacerante. 

Click, fez o grampeador do médico, quando ele acabou de fechar o corte que eu fizera quando 

caí da escada.

Nosso amor é filho somente da Penúria, meu bem, e é feio.

Categorias
Jessica Iancoski Poesia

POESIA: PÊLOS ´´´´´´

Eu não luto pela causa ´´´´´´

Mas os pêlos que saltam das minhas pernas

´´´´´´´´´´´´

Dizem o contrário ´´´´´´´´

^^^^ E espetam ♠

Não escondidos pelo meu calção

E calçadão

Dizem o contrário

No apelo.

H á´´´´´´´´´´´´  p ê l o!

E  ainda por cima

                    da pele maciça

REINAM ♛ por aí …. sem medidas

Para que possam exercer outros reinados.

E pode vir o golpe ^^^^

O Estado e a cisma

Pois até aonde for

e o pêlo flor ✱

Eles hão de BERRAR por todas

Jamais silenciadas. ´´´´´´´´´´