Categorias
Jeane Tertuliano Poesia

POESIA: NORDESTINA RAIZ

Não ousarei titubear

ante o inquietante oscilar

do teu pensamento.

Tal qual Edgar Allan Poe,

se convencida estou,

não busco convencer.

Minha gana reluzente

não se põe descontente

ao vislumbrar obstáculos,

pois ela bem sabe:

a delirante hesitação

é o prenúncio do fracasso.

Eu sou nordestina de raiz

com muito forró nos quadris!

Se o ritmo vier a mudar,

ao novo compasso

irei me adequar,

porque eu sou mulher,

nasci pronta para guerrear!

Categorias
Laura Assis Poesia

POESIA: PRELIMINAR FEBRIL

A chuva caindo fina, morna

Me observando através da vidraça

E me prendendo numa mordaça

Em ebulição o que eu sinto, entorna

Eu tiro cada peça de roupa lentamente

Observada apenas pela chuva leve

Que se caísse sob minha pele, seria neve

Desaparecendo ligeira e sutilmente

Ansiava que você me observasse

Por trás de uma cortina, de uma lente

E talvez pudesse ler a minha mente

Surgindo à minha porta, me abraçasse

E eu abandono a chuva, a janela

E me sento em frente ao espelho, reflexo

Sinto minha pele, meu corpo, o sexo

Quase nua e no som a voz de Ella

Caras e bocas me olhando, pensando

Se assim fico mais sexy ou mais bela

Fecho os olhos, te vejo numa tela

E danço pra você me insinuando

Me desmancho, me envaideço

Seus dedos percorrem meus cabelos

Tocam todos os meus pelos

E de mim, quase me esqueço

Não abro os olhos, tão covarde

E todo o seu corpo toca o meu

Como se ele ainda fosse seu

E o desejo contido arde…

Você encontra essa e muitas outras em www.veredassentimentais.com.br

Categorias
Jessica Iancoski Poesia

POESIA: SAPATOS VELHOS

– Aos meus vans rasgados e cinzas.

Envelheço junto dos meus sapatos velhos

E exaustos

      com a sola dos anos gastos_________

E cada caminhada_____

                                        mais me assola

Ficamos mais sujos~~~~~~~~~~~~~~~~~~

E mais gastos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 

                             e fora de moda.___________________________________

Seria antiquado dizer, ______________________________________________

Se não fosse verdade_______________________________________________

         que por vaidade_______________________________________________

          querem nos aposentar _________________________________________

                numa lixeira______________________________________como eles.

Categorias
Jeane Tertuliano Poesia

POESIA DAS ERAS

É um desafio diário abraçar

o eu que habita o âmago

e permitir que a sua essência

flua l i v r e m e n t e.

Entretanto,

ser ferida pelos espinhos

é algo efêmero

quando comparado ao deleite

de rimar à flor da pele,

sentindo o lirismo

que a natureza

sopra no andarilhar

de cada verso

ecoado de mim

para mim mesma.

Eu acredito piamente

que A Poesia das Eras

nos privará

do Hediondo Findar

que nos aguarda

à espreita

de um amanhã

em iminente

desabrochar.

Categorias
Isabel Furini Poesia

POESIA: O ANJO AMBIVALENTE

Um anjo desceu do lado escuro

da Lua crescente,

e invadiu meu subconsciente

enquanto eu sonhava com as areias do deserto.

Arrebatada perguntei de maneira impertinente:

– Anjo, você acha que no túmulo

acaba a vida como um sol poente?

Sua resposta foi ambivalente:

– Pode ser que a alma continue

ou desapareça no túmulo silente.

Sou um Anjo, nunca esquadrinhei

os meandros da criação divina

eu não conheço todas as respostas,

mas sou um Anjo e o mundo me fascina.

Depois, apoiou-se no zodíaco de Dendera e falou:

– A vida humana é como uma trilha na selva.

O homem é só um microcosmo e até as paixões

estão escritas com tinta nas estrelas.

São as estrelas as grandes condutoras

deste Universo de papel e fantasia

que ancora sonhos e esperança e amor e ódio e poesia.

É preciso ser um leitor das estrelas muito atento,

perscrutar o céu, contemplar auroras,

compreender os relatos mitológicos,

pensar no zodíaco, nos quadrantes,

analisar as sinastrias e os círculos astrológicos.

É preciso avançar com cautela

(calmamente)

e perseguir o rasto da sincronicidade

entre os gestos humanos e as estrelas.