Victória Mendes

Escrevo, e no resto, vivo. Me chamo Victória Mendes, tenho 23 anos, sou escritora, poetisa e especialista em soluções textuais. Graduada em Letras, escrevo para a Obvious Magazine, com mais de 20.000 leitores mensais. Com crônicas e poemas publicados em diversas coletâneas de Porto Alegre/RS e Coimbra/Portugal, uno o dia a dia com a visão poética que nos ajude a viver a vida de forma mais leve. 

SITE

http://obviousmag.org/nervos_de_papel/autor/


“Suppuz então que o ar, mais denso,

         Todo se enchia de um incenso,

Obra de seraphins que, pelo chão roçando

         Do quarto, estavam meneando

      Um ligeiro thuribulo invisivel;

      E eu exclamei então: «Um Deus sensivel

      «Manda repouso á dor que te devora

         «D’estas saudades immortaes.

«Eia, esquece, eia, olvida essa extincta Lenora.»

      E o corvo disse: «Nunca mais.»”

O Corvo – Edgar Allan Poe